Monday, 23 March 2020

A Situação durante o Covid-19!



Hoje sai pela primeira vez à rua, sem ser para ir trabalhar e a situação matou o meu coração.

Confesso que sai a pensar "Apetecia-me ir ao ginásio!" - devo precisar de checar regularmente a temperatura devo estar doente, logo eu que sou daquelas pessoas que se inscreve, paga durante dois anos e nunca lá põe os pés! 

Mas a verdade é que tal como tinha debatido o assunto antes de sair com a minha mãe emprestada, neste momento só nos apetece fazer o que não pudemos, o ser humano é aquele bitcho estranho que só percebe o que quer e o que tem quando perde! Ela também, ser que por norma está contente na sua vidinha diária já por si só isolada e sente vontade de ir à rua!

Quanto mais os nossos pais diziam que não podíamos fazer algo, mais nos apetecia fazer não é?

Adiei esta ida às compras o mais que pude, para ser franca, mas não vivo sozinha e a minha gordinha de serviço precisava de comida, verdade seja dita, se fosse por mim eu desenrascava-me com qualquer coisa, mas ela é parte de mim e eu não a podia deixar sem um patézinho. A minha gatinha não tem culpa nenhuma deste mundo e a crueldade que os humanos criaram para eles próprios! Logo, portanto, não tem de pagar pelos seus erros!

Sai de casa, como é costume, de headphones nas orelhas, é mais fácil para mim, focar-me a observar os outros se assim for... Reparei logo que a rua para a hora que era estava estranhamente mais vazia, menos carros, menos crianças, logo por aí fiquei num misto de sentimentos (um bocadinho triste, adoro a agitação desta vila, as pessoas, as cores, os cheiros, tudo tão diferente, mas feliz por as pessoas se estarem a proteger), partiu-me o coração ver os negócios fechados e perceber que em breve enfrentaremos uma difícil crise económica (ainda maior), muitos destes negócios, mesmo quando o vírus deixar o mundo em paz não voltarão a abrir, reparei que o pub estava fechado e consequentemente vazio, sempre que lá passei ficava feliz, por ver pessoas a sorrir e a conviver, well, not anymore!

Já que estava na rua, fui aos correios, perdido por cem, perdido por mil... e no caminho passei por 3 supermercados, cafés e restaurantes, alguns cafés e restaurantes ainda estão abertos para takeway, mas já não estão os velhinhos do costume sentados nas suas cadeirinhas a socializar uns com os outros.

Infelizmente, este stay at home será a morte de alguns velhinhos, alguns senão morrerem do vírus vão morrer da cura, eu sei que pouca gente percebe, mas a tristeza, o isolamento social, etc mata, e muitos velhinhos que até hoje em dia se esforçavam para caminhar para beber o seu tea com os amigos vão deixar de o fazer, as pernitas vão emperrar e vão acabar confinados em camas quando isto passar, infelizmente o STAY AT HOME faz todo o sentido, especialmente para eles que estão em maior risco, mas o reverso da moeda também existe e a estimativa de 3 meses em casa, para estes idosos que se desafiavam todos os dias para se manterem activos vai confinar a maioria a camas, até ao resto dos seus dias.

Ontem foi dia da mãe aqui e eu sei que muitas mães e avós, viram os seus rebentos através de janelas, que pequenos presentes foram deixados à sua porta e que o amor dum abraço e dum beijo não foi partilhado, e dói muito! Mãe só temos uma e Avó com sorte temos duas, serão sempre as melhores do mundo e merecem o mundo, mas neste momento o mundo não está predisposto a deixar-nos ter alguns desses momentos, mas Deus, se estás aí, ajuda-nos a todos a aprender esta lição e que em breve possamos beijar as nossas mães e as nossas avós de boa saúde, que possamos respirar fundo por isto tudo ter passado e que valorizemos cada momento que passamos uns com os outros, por favor, não nos deixes esquecer todos estes momentos difíceis!

Das montras dos supermercados vi prateleiras vazias, nunca imaginei que isso fosse possível, muito menos neste país, quando me mudei para o UK, há 5 anos e uns trocados, percebi que este pequeno mundo confinado à ilha, ao contrário do país donde eu vinha, era o país da abundância e para mim era impossível de imaginar filas de prateleiras vazias! Eu ouvi história deste tipo de falhas no tempo da minha avó, mas no meu tempo, tão evoluídos, tão tecnológicos, tão graciosos, não, parece apenas um dos meus piores pesadelos!

Nem na Black Friday se ve na minha terrinha um fenómeno assim.

Se falta alguma coisa? Não! Well, papel higiénico, não sei porquê mas papel higiénico é coisa que não se vê em lado nenhum, mas não faltam bens essenciais, mas não falta comida, não faltam frutas, não faltam vegetais, não há grandes enlatados, mas frescos ainda temos, alguém deve ter uns bunkers para aí escondidos à espera do fim do mundo, cheios de enlatados e papel higiénico, pouca gente anda nos supermercados, no entanto, pareceu-me tudo minimamente civilizado, a maioria das lojas limita o pagamento a cartões, e alguns produtos a certas quantidades, faltam algumas marcas mas temos outras... 

Para já não estamos muito mal!

As pessoas estão a fazer compras minimamente conscientes, o que se deve muito na minha opinião a termos maioritariamente produtos frescos neste momento, como não duram tanto a malta não está a arrecadar como abutres, mas também estimula ao consumo mais saudável, tendo em conta que com os ginásios fechados, com tudo fechado, a actividade física diminuirá, a malta em casa fica com mais apetite para comer e só passa a vida a petiscar... Portanto... estima-se que a maioria do pessoal este ano ou vai passar a época do bikini em isolamento ou de fato-de-banho... 

Mas tendo em conta que cabeleireiros, esteticistas e outros gabinetes de beleza estarão fechados por tempo indeterminado, pode ser que esta geração perca um bocadinho esta obsessão estúpida por futilidades e que se comecem a olhar uns aos outros pelo seu conteúdo e pelos seus lindos olhos do que por outros atributos tão falsos como a Barbie!  

As relações vão estar um bocadinho comprometidas acredito, todos nos amamos muito, até passarmos 24/7 uns com os outros, calma, façam o amor mas claro, protegido, tenham pena das parteiras que querem ter um Natal descansado, façam pausas regulares, para hidratarem, falarem um bocadinho e lubrificarem, a verdade é que nós estimamos que nos entrem pelos hospitais a dentro muita vagina ferida, neste momento o lubrificante e os preservativos não estão em ruptura de stock, portanto, façam-nos a nós todos o favor, deixem lá o papel higiénico em paz e vão para a secção da Control abastecer! Gostamos bastante da profissão, mas ver material de guerra ferido por excesso de trabalho, não é algo muito apelativo, e mesmo que venham com desculpas estúpidas como «Estava a passear o cão na minha bicicleta caí e não sei quê...» NÃO COLA, NÓS SABEMOS PERFEITAMENTE O QUE VOCÊS ANDARAM A FAZER, especialmente porque convosco vêm um homem com um grande sorriso, assim mesmo à garanhão, estampado na cara que "estás a ver, estás a ver, fui eu que fiz isso..." que vos denuncia completamente!!! E que olha para vocês com aquela carinha do "Oh, desculpa", mas olha para nós como se fosse uma criança marota "oh yeah!!". 



A Situação está negra, mas está na hora de darmos o nosso tempo aos outros, uma coisa que eu gostava era de não conhecer os meus vizinhos, eles não me chateavam eu não os chateava a eles, mas a verdade é que isso é tão egoísta, então decidi dar o exemplo, e tendo em conta que sou enfermeira e que já estou mais que em contacto com o bitcho no trabalho, voluntariei-me para ir visitar os meus vizinhos do prédio que estejam isolados e que tenham sintomas. 


E tu? Sinceramente, o que estás a fazer pelo mundo? Por ti? Pelos outros? Que lições estás a aprender com esta situação?

Sinceramente se a tua resposta a todas estas perguntas for nada, é melhor reconsiderares, está na hora de abrires da vista!



Ah,  "E quando as nuvens partirem, o céu azul ficará, e quando as estrelas se abrirem vais ver o sol brilhará!"

Sunday, 22 March 2020

Update Semanal da Vida da Mimi # 3


Ainda parece que foi ontem que vos escrevi o update da semana passada e hoje já é dia de escrever novamente...

O Tempo passa mesmo depressa! (PEÇO DESCULPA aos meus conterrâneos do concelho de ovar... deve estar a ser bastante lento para vocês esta quarentena, a minha mãe confesso que triplicou o numero de memes que me manda por hora, por isso eu sei que ela está mesmo aborrecida... Aliás se virem no jornal: Notícia de Última Hora: polícia marítima, apanha mulher de 51 anos, a fugir a nado da zona de quarentena! Lembrem-se de mim, é a Mãe da Mimi, eu dou-vos a morada e vocês mandam-me meia dúzia de jornais porque eu preciso de provas para a prosperidade e uma cópia da notícia para emoldurar!!!)

Bem, falando de coisas sérias, esta semana confesso que foi de um cariz físico bastante puxado, cheguei a casa completamente exausta, mentalmente e fisicamente, um bom banho e uma boa noite de sono fazem milagres.

Acordei sexta-feira capaz de conquistar o mundo e fui à luta... Porque eu sou uma heroína (pelo menos da minha própria história) e Eu sou capaz de tudo! Basta querer e bem, meus amores, eu sei o que quero, como quero e como o fazer!

Vamos esperar para ver o desenrolar da próxima semana! Afinal tudo melhora!

E como é que foi a vossa semana?

Bem, até já, 

com amor...

Friday, 20 March 2020

Uma Mensagem Duma Enfermeira!




Ontem senti-me tão cansada, o dia de trabalho no geral foi díficil! Acabei no carro a chorar gotas gordas enquanto conduzia para casa.



Mas já estava bem cansada antes de sair de casa, vou culpar a vida e a forma como me tem tratado.


Acabei a ser movida para o servico de isolamento, temos de andar equipados e estava tanto calor, com os óculos sempre a enevoar aquele bafo quente a aumentar a temperatura corporal... Acaba a ser difícil de lidar com tudo isso!

Antes de ser movida perguntaram-me tantas vezes se eu nao me importava de mudar para lá e seguir o turno até ao fim, significava 10h em isolamento.

A verdade é que não, nao me importava e não me importei, quando casei com a enfermagem soube perfeitamente que era na doença e na doença até que a morte, a reforma ou a invalidez nos separasse...

Proteger-me que estou na linha da frente tem sido algo que aprendi ao longo dos anos... por exemplo lavar as mãos antes e depois de ir à casa de banho sempre foi algo que fiz! Acabei por nessas 10 horas só conseguir ir à casa de banho uma única vez, e bebi tanta água, mas transpirei tanto mas tanto e o uniforme não ajudou.

Sim às vezes faço piadas estupidas, que vocês acham tonto porque parece que estou a menosprezar uma coisa que está a mudar o mundo e ameaçar a humanidade... 

Mas tenho medo, claro...mas não promovo o pânico ou a histeria, se eu estivesse a reagir como a maioria eu não conseguiria fazer o meu trabalho, muito menos longe de todos os que amo, quando parte das pessoas que amo estão a ser vigiadas diariamente porque se encontram no concelho mais vigiado do pais! E se panicarmos todos?! Como vai ser?

No entanto, foi exactamente para isto que eu me ofereci há mais de 10 anos atrás quando em 2009 me ofereci para iniciar esta vida e nao me arrependo dessa decisao!!! Não é uma pandemia, ou duas que me vão afastar da enfermagem, a enfermagem é um dos meus verdadeiros amores, e tal como os outros, durará para toda a minha vida!

Ver os vídeos das palmas no facebook, Oh meu Deus, arrepiou-me a espinha, obrigada pelo reconhecimento, de coração, é bom passados quase 7 anos de profissão ser reconhecida, foi em 2010 que fiquei traumatizada com a reacção das pessoas ao meu futuro trabalho, quando no meu primeiro estagio ouvi um doente chamar a uma futura colega "a cabra da enfermeira!"!

Obrigada a todos, por nos reconhecerem, por nos agradecerem hoje, mas façam-me um favor, agradeçam a todos que vos ajudam diariamente, mesmo que vocês achem que estão a fazer um trabalho e estão a ser pagos para tal, vocês no vosso trabalho também gostam de ser reconhecidos, que vos digam Obrigada, que vos digam que estão a fazer um bom trabalho!

Promovam actos de bondade gratuita! Todos os dias, pelos outros, os humanos sentem-se tão evoluidos e no entanto vivem para si, para ser melhores e maiores que os outros, como se isso os fizesse serem supra-humanos, não faz, até os animais promovem a inter-ajuda, não somos leões e gazelas, somos todos seres humanos, comuns mortais, e este vírus tal como todos os outros só nos vem relembrar a nossa mortalidade.

Os enfermeiros, os senhores do lixo, os operadores de caixa, os polícias, o exército, os bombeiros e todos os outros essenciais neste momento... Não são especiais, são apenas os que estão mais expostos e ninguém se lembrava deles, são aqueles que toda a vida, andam ali 7 dias por semana, muitos 24h por dia, que deixamos as nossas camas vazias à noite, que não jantamos com os nossos filhos ou não os pudemos ajudar com os deveres da escola ou que não lhes contamos uma história e os aconchegamos à noite, deixamos os nossos , aqueles que mais amamos na vida nos dias especiais para estarmos ao vosso servico e dispor, para que nada corra mal, para que não vos falte nada.

Somos tão humanos como todos os outros, temos vidas e problemas e às vezes, meu deus é tão dificil sorrir, mas fazemo-lo na mesma a custo... e quando não conseguimos? Somos intitulados de antipáticos porque não conseguimos dar mais de nós, pois mas e aquele doente que me tratou mal todo o dia, aquele cliente que desconfiou do meu troco, que ignorou o meu bom dia como se eu fosse apenas uma máquina que dá sacos e troco?! Ah, só quem está a usufruir dos serviços tem problemas, só esses tem dificuldades e nós temos de sorrir e aguentar com tudo dentro de nós?
Quando esta crise passar por favor não se esqueçam do que vivemos hoje, o mundo e a natureza gritam por mudança e ajuda, os canais de Veneza estão limpos e conseguem-se ver peixinhos, fui lá há quatro anos e achei que aqueles canais eram algo semelhante ao esgoto.

Valorizem toda a gente, valorizem os recursos e pensem que o vizinho pode precisar de uma lata de atum ou um rolo de papel higiénico, promovam a paz e o amor na vossa comunidade porque já não há nobreza ou realeza, apenas de espírito, riqueza não importa, ninguém é mais que ninguém e às vezes se deixarmos de olhar apenas para o nosso umbigo e se espreitarmos o do vizinho para ver se ele está bem, amem-se, ajudem-se pela gratidão de apenas o fazer... Sabe bem ser altruísta, a primeira vez é capaz de se ficar dorido é como ir ao ginásio, fazer uma boa acção sem esperar nada em troca é capaz de ser difícil, no entanto, com o passar do tempo, acreditem começa a ficar um sentimento bonito no peito e essa será a melhor compensação de todas!


Já agora se eu for para quarentena e vocês precisarem de praticar actos de bondade gratuita, lembrem-se de mim e mandem me uns enlatados, uns rolos de papel higiénico, comida para a Dona Belle e areia para gato. Obrigada

Ah e força, não se esqueçam do que os nossos Xutos e Pontapés nos incutiram toda a vida "E quando as nuvens partirem, o céu azul ficará, e quando as estrelas se abrirem vais ver o sol brilhará!"

Sunday, 15 March 2020

Update Semanal da Vida da Mimi # 2


Esta semana foi a semana mais complicada das últimas semanas, não tive mãos a medir a tanto que tive para fazer... Sinto-me tão arrebitada, com tanta energia, com tanto entusiasmo que me acabo a perder no tanto que tenho para fazer!

De convidada no Podcast do Pumpum, tornei-me sua co-pilota no nosso novo projecto, Dois Dedos de Podcast... estou tão entusiasmada com o bebé bonito que fizemos juntos (nem todos os pais podem dizer isto, mas nós podemos!)

Conciliar um trabalho a full time, com horas extras, com o blog, com o podcast tem sido um jogo de cintura apertado mas tem sido extremamente reconfortante para a alma.

Quanto ao blog, cá estamos e estaremos, brevemente voltarei a fazer passatempos e a apresentar-vos novas marcas e empresas.

Quanto ao Podcast, o primeiro episódio vai sair na terça-feira e vai ser de morrer a rir! Fiquem por aí, sigam já o canal, o facebook e o instagram para não perderem qualquer detalhe!

Quanto ao trabalho, bem, para já estou a fazer algumas candidaturas e estou bem confiante que em breve dou o salto do ipiranga, descobri que vou ter de mexer da perninha e trabalhar imenso para o meu curso para o conseguir concluir nos próximos 3 meses, bem, que medo!! Não sei se vou conseguir, bem quem é que eu estou a enganar, claro que vou conseguir, eu não falho em nada, não vou falhar nesta porcaria, tenho de conseguir e mais nada! Mas vai ser algo mais para eu adicionar aos meus dias já bastante ocupados! 

Em relação ao vírus e à pandemia, sim, é verdade já faleceu um caso no meu hospital, um velhinho, sim eu sou um grupo de risco, no entanto, não estou extremamente preocupada, estou mais preocupada que o papel higiénico de folha quadrúpla está esgotado em todo o lado e eu estou a ver a minha vida a andar para trás e ter de usar rolos de papel de cozinha, o que para o meu pedigree e para o meu rabinho sensível não é de todo aconselhável.

E como é que foi a vossa semana?

Bem, até já, 
com amor...

Friday, 13 March 2020

Antipodes | Máscara Halo - Review

Olá Gente Linda e Maravilhosa! Hoje como prometido venho-vos falar dum produtinho de beleza fantástico pelo qual vivo apaixonada desde que chegou cá a casa!

Como vocês passam a vida a ver nos stories do instagram eu sou grande fã de máscaras em folha, são mais fáceis de aplicar e são mais fáceis de limpar, aplicamos apenas nos sítios certos, é mais limpo e menos se desperdiça.

Mas isso foi só até ao dia que a VidaNatura.pt me apresentou as máscaras faciais da Antípodes



Eu confesso que para mim a Antípodes é uma das melhores marcas do mercado natural, a verdade é que a Nova Zelândia tende a presentear-nos com marcas muito boas, afinal se conquistaram mercado até porque Portugal é porque sem dúvida merecem reconhecimento, "Amor e Natureza" que definem e inspiram a marca, por isso não tinha como falhar, não é?

Eu tenho alguns produtinhos da marca, não é a primeira vez que vos venho falar deles e quem me segue no instagram sabe que eu já lá falei desta máscara!

Máscara de Lama Halo, no valor de 26€, Uma máscara que limpa, uma lama vulcânica, que devolve o tom e brilho natural da pele de forma rápida.

Monday, 9 March 2020

Uma Pequena Nota | Imposições da Sociedade & Estereótipos

Este post (que já andava no forno há algum tempo) vêm, infelizmente, do culminar duma conversa com o meu senhor pai e as suas opiniões pouco racionais! [sejamos francos o senhor progenitor é um bocadinho quadrado!]



A Sociedade julga, peso, imagem, estilo, o que vestimos, tatuagens, piercings, profissões, o carro que conduzimos, as nossas relações,  a idade a que temos filhos, no fundo, a sociedade julga tudo! E acaba a ter estereótipos para tudo e mais alguma coisa!

Na opinião do meu progenitor, como reacção às minhas mais recentes aquisições atirou para o ar que tatuagens são para fracos que estão de mal com a vida, confesso que se eu não tivesse existido (sabe-se lá como) a partir dum dos seus espermatozóides o tinha mandado ir apanhar no, mesmo à Porto, bujão! Continuou a atirar para o ar "Ah e piercings são para bagagocos!", bem eu aqui já pensei como seria possível a minha mãe, uma senhora tão inteligente ter estado casada tantos anos com um energúmeno que nem badalhocos sabe escrever... É que não saber escrever energúmeno eu dava-lhe uma desculpa, mas badalhocos?! Tipo... ?! 


  • Tantos conceitos errados numa conversa tão rápida, primeiro tatuagens e piercings são para pessoas extremamente limpinhas, e não para badalhocos, é preciso muita higiene, muito respeito e muitos cuidados para ambos cicatrizarem, por isso: Não, pai isto não são coisas para badalhocos!
  • Tatuagens não são para fracos, primeiro dói, logo pessoas fracas como tu, não aguentavam, lamento informar-te! Segundo, não, tatuagens não são para quem está de mal com a vida, separares-te da tua mulher e culpares-me a mim isso, sim, é estar de mal com a vida, tatuagens são para quem está tão bem com a vida que decide marcar o corpo, tal como ele próprio mencionou, sabendo que é para toda a vida! E mesmo assim ter confiança e estar preparado para as carregar até que a morte nos separe do nosso corpo físico!